DEPRESSÃO DOENÇA DO NOSSO TEMPO

“Seria uma bênção acordar sangrando. Haveria testemunhas para esse fato impossível de ser ignorado. Há sangue! Procura-se por um ferimento, uma causa, um trauma. Ninguém sangra à toa. Mas há quem sangre de forma secreta, silenciosa, solitária. A depressão é um tipo de hemorragia interna; só que o que sangra é a alma.”

A depressão é um estado patológico com um humor triste e doloroso associado à redução da atividade psicológica e física, a qual designa tanto um estado afetivo normal (a tristeza), quanto um sintoma, um transtorno social (luto) ou  doença(s).

Os sentimentos de tristeza e alegria colorem o fundo afetivo da vida psíquica normal. A tristeza constitui-se na resposta humana universal às situações de perda, derrota, desapontamento e outras adversidades.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde, em Genebra), ela está entre as três doenças que agravam cada vez mais a qualidade de vida das pessoas.

Conviver com a depressão e com os depressivos é um desafio diário de coragem, tolerância, persistência e compaixão. Os pacientes vivem num espaço de tempo e lugar em dimensão diferente dos indivíduos que não convivem com as alterações involuntárias de humor; tudo lhes parece fútil, ou sem real importância; perdem a capacidade de ver o mundo em cores; lutam para ignorar o vazio que sentem no peito, causados pela incapacidade de sentir alegria.

Como alerta, as crianças e adolescentes, também, são atingidas por um complicador ainda mais cruel: muitas vezes, em vez de parecerem tristes, mostram-se irritáveis e agressivos. O deprimido, com frequência, julga-se um peso para os familiares e amigos, muitas vezes mesmo que não chegue a considerar a ideia de pôr fim à própria vida, nutre desejos de que a morte chegue simplesmente.

Às vezes, alguém do lado de fora pode até perceber “Puxa, você está com olheiras. Tá tudo bem?” ou “Como seus olhos estão vermelhos! Está resfriado?”. Não, não está tudo bem! E, não, não é resfriado. Mas, a maior parte dos parceiros da depressão está acostumada a fingir que não sente nada. E, na maioria das vezes, responde automaticamente “Sim, está tudo bem. Deve ser apenas um resfriado.” O resfriado é fácil de compreender, todo mundo está autorizado a ter. E o “tudo bem” é o que a outra espera ouvir, para poder ficar “tudo bem” para ele também.

Alcançar a cura, ou a extinção dos sintomas não é, nem de longe, uma tarefa simples. É uma jornada que envolve a todos que intimamente convivem. E, além disso, é necessário procurar ajuda de profissionais especializados, sendo eles: psicólogos e psiquiatras com a finalidade de ajudar a quem luta para permanecer inteiro até o fim de cada dia...     

    Equipe de Psicologia
   Paróquia Cristo Operário

Postagens relacionadas

Rebeca foi escolhida ao dar de beber aos camelos do servo de Isaque.(Gn 24,14-24) A samaritana foi convertida por causa de um gole de água. (Jo 4,7) Jesus provavelmente tinha sede quando pediu àquela mulher de outro povo, de outra religião e de outros costumes que lhe desse

Ver completo

Nos dias atuais muitas queixas  resumem-se numa composic¸a~o variada de tons sombrios e melanco´licos. Eles dissipam o colorido e da~o a sensac¸a~o de que todos os dias sa~o iguais, que nada de especial acontece. Invadem de desa^nimo todo o ser, como se a vida fosse uma mesmic

Ver completo

"Assim como o sol derrete o gelo, a gentileza evapora mal-entendidos, desconfianças e hostilidade" Albert Schweitzer   A gentileza é importante para o entendimento e prática desse atributo considerado essencial para o bem-estar humano. Ser gentil &eacut

Ver completo

Presenciamos, frequentemente, condutas tão contraditórias que, por vezes, deixam-nos constrangidos. Pior é quando passam a ser vistas com naturalidade. Somos seres contraditórios, é verdade, no entanto, os princípios éticos, os valores, parecem cada v

Ver completo

“Amigo é coisa para se guardar/ No lado esquerdo do peito/ Mesmo que o tempo e à distância digam "não"/ Mesmo esquecendo a canção/ O que importa é ouvir/ A voz que vem do coração”. Amizade é o relacionament

Ver completo

OS PORQUÊS DA CRÍTICA           A coisa mais fácil do mundo é criticar o outro sem procurar saber por que ele diz o que diz e por que faz o que faz. Na Igreja Católica, o caminho mais fácil é criticar o

Ver completo

Psicologia infantil é a área da psicologia responsável por investigar e estudar as manifestações da mente da criança, incluindo pensamentos (medo, morte...), características físicas (roer unhas, xixi na cama, mordidas...) , lingüíst

Ver completo